24 de outubro de 2014

Gota de água

Koho Shoda
Gravei tua figura
Em uma gota de água
Lancei a gota de água
Num pequenino arroio
O arroio foi rolando
E perdeu-se num rio
O rio entrou no mar
Depois te fui buscar
E te achei dividida
Teus cabelos ficaram
Numa curva do rio
Teus braços chamavam
Feitos ramos de uma árvore
As pernas completaram
Um corpo de sereia
Que ansiava ser mulher
De teu tronco nasceram
Algas e caracóis
Achei teus olhos garços
Em uma madrepérola
Teu vário coração
Um peixezinho de ouro
Alimentou-se dele
(Hoje no mar é rei
Por tão feliz façanha).

Como estou sem teus beijos
- A um tempo mel e sal -
Bebo a água do rio
Bebo a água do mar.

Homero Icaza Sánchez (1925-2011)
Tradução: Manuel Bandeira

Nenhum comentário: