4 de outubro de 2014

A Rosa

Frans Mortelmans
A rosa abre e a rosa murcha
Sem saber o que faz a rosa
Basta que um róseo perfume
Se espalhe numa prisão
Para que gritem no coração do prisioneiro
Todas as injustiças do mundo

Ho-Chi-Minh (1890-1969)

Nenhum comentário: