26 de setembro de 2014

Pode-se viver muito bem...

Nickolai Komarov
Pode-se viver muito bem
sem nada mais do que estes privilégios cotidianos:
• uma carta na caixa do correio,
• o barulho de uma vaga,
• o azul sobre a planície,
• as palavras de um poema.
• O universo reduzido a poucos vínculos
• ao trajeto habitual
• da sua própria morte.

Pode-se muito bem não ser mais do que uma
aventura de átomos e de questões insignificantes.

Hélène Dorion poeta canadense

Nenhum comentário: