2 de setembro de 2014

Coração Humano

Anita Lau
“Como é frágil o coração humano -
um latejar, um frêmito -
um frágil, luzente instrumento
de cristal que chora ou canta”.

Sylvia Plath (1932-1963)

Nenhum comentário: