1 de agosto de 2014

Nevoeiro

Jill Battaglia
Como é estranho a vaguear no nevoeiro!
Nas rochas solidão e arvoredos.
Não ver a árvore de outras árvores.
Cada um está sozinho.

O mundo estava cheio de amigos
Quando o meu céu ainda estava bonito.
Até agora a queda de nevoeiro
apagou todos eles.

Como é estranho a vaguear no nevoeiro!
Ninguém conhece o outro.
Vida e solidão confuso.
Cada um está sozinho.
ruflando as asas para o vento o carregar.

Hermann Hesse (1877-1962)

Nenhum comentário: