6 de julho de 2014

O Cais

Thomas Schoeller
Naquele nevoeiro
Profundo profundo...
Amigo ou amiga,

Quem é que me espera?
Quem é que em espera,
Que ainda me ama,
Parado na beira
Do cais do Outro Mundo?

Que rosto esquecido...
Ou radiante face
Puro sorriso
De algum novo amor?!

Mario Quintana (1906-1994)

Nenhum comentário: