1 de junho de 2014

Do Amor

Keazim Issinov
O amor é uma fonte de suavidade
E mansidão de que verte o carinho pleno,
É uma ponte que conduz à escuridão
Densa, à razão inerte
– loucura -
ao veneno
sem cura.
O amor é uma lágrima intensa!
O motivo da meiguice e do sorriso
E a forma do riso e do canto: o gemido!
A essência do pranto
– o amor é isso!
Estranho o amor...frio e calor,
Bocado que se transforma em carência
- a demência dos seres com alma-
Os prazeres do corpo: a sede e a fome;
A rede que prende, inelutável:
O amor é gostoso e não tem nome,
É a não rotina da regra: a vontade
Que se liberta e não termina.

Pietro Nardella-Dellova
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nenhum comentário: