26 de maio de 2014

Girassol

Valeri Tsenov
Girassol que na retina
Da planície se dissolve.
És a cor mais repentina
Da aragem que te envolve.

Girassol que só te viras
Ao que não te fica perto
E só giras porque giras
Sobre o teu eixo secreto.

Girassol que sem volume
Volume que sem contorno
No despegar-se resume
Só a pressa do retorno.

Natália Correia (1923-1993)

Nenhum comentário: