25 de maio de 2014

Ser giuiado pela poesia

Amanda Robbins
“Hoje de novo sigo a senda
Para a vida, o varejo, a venda,
E guio as hostes da poesia
Contra a maré da mercancia”.

Vielimir Khlébnikov (1885-1922)
Tradução: Augusto de Campos

Nenhum comentário: