2 de abril de 2014

Rosas da noite

Joyce Hicks
Rosas sobre o mar, rosas ao anoitecer
E tu que vens de longe, as mãos pesadas de rosas!
Eu aspiro tua beleza. O declínio faz chover
Suas finas cinzas douradas e suas poeiras rosadas...

Rosas sobre o mar, rosas ao anoitecer

Um sonho remanescente segura minhas pálpebras fechadas
Eu espero, sem saber direito o que espero em vão
Em frente ao mar parecido com escudos de bronze
E tu que aqui vieste me trazendo rosas...

Oh, rosas no céu e no anoitecer! Oh, minhas rosas!

Renée Vivien (1877-1909)

Nenhum comentário: