12 de março de 2014

Caros amigos

Albert Lynch
Ansiar por tê-los.
E dispensá-los.
Recriá-los, outros,
na imaginação.
Estar com todos
e com nenhum.
Beijá-los agora,
adeus depois,
amá-los sempre,
ateu,
que a solidão
não dura mais
que uma vida.

Donizete Galvão (1955-2014)

Nenhum comentário: