12 de novembro de 2013

A Paisagem Zero

Vicente do Rego Monteiro
"A luz de três sóis
ilumina as três luas
girando sobre a terra
varrida de defuntos.
Varrida de defuntos
mas pesada de morte:
como a água parada,
a fruta madura.

Morte a nosso uso
aplicadamente sofrida
na luz desses sóis (frios sóis de cego -;
nas luas de borracha
pintadas de branco e preto;
nos três eclipses

Condenando o muro;
No duro tempo mineral
Que afugentou as floras.
E morte ainda no objeto
(sem história, substância,
sem nome ou lembrança)
abismando a paisagem,
janela aberta sobre
o sonho dos mortos.

João Cabral de Melo Neto (1920-1999)

Nenhum comentário: