8 de outubro de 2013

Toni Demuro
“Tentamos achar nas coisas, que por nós são preciosas, o reflexo que nossa alma projetou sobre elas, e desiludimo-nos ao verificar que as coisas parecem desprovidas, na natureza, do encanto que deviam, em nosso pensamento, à vizinhança de certas ideias; e muitas vezes convertemos todas as forças dessa alma em habilidade, em esplendor, para influir em seres que situados fora de nós e que jamais alcançaremos.”
Marcel Proust (1871-1922)
- Em busca do Tempo perdido.

Nenhum comentário: