16 de setembro de 2013

Cinco perguntinhas:

Giovanni di Paolo
Você já parou para fazer uma autoanálise e perguntar-se a si mesmo:

1. Eu tenho aversão a pobres?

2. Eu não gosto da pobreza, mas não considero importante erradicá-la?

3. A existência dos pobres é uma prova de que eu sou melhor do que eles e que, afinal, o mundo é assim mesmo e sempre será?

4. Acho bom erradicar a pobreza, mas considero prioritário discutir assuntos mais atuais - como corrupção, direitos das minorias, marco civil da internet etc. - razão pela qual nem pretendo me informar agora sobre o que precisa ser feito e o que está sendo feito para reduzir a desigualdade e promover a inclusão social?

5. Para criticar qualquer programa que distribua dinheiro aos pobres eu uso muito o argumento de que “é mais importante ensinar a pescar do que dar o peixe”, mesmo sabendo que Jesus Cristo, quando a coisa ficou feia e não havia tempo a perder, pegou dois peixes, multiplicou-os na marra e alimentou 5 mil pessoas?
Mario Marona

Nenhum comentário: