25 de agosto de 2013

Do Medo

Julien Dupré
“O que gera o fantasma são as fomes
e a funda insegurança dos meninos,
A queda repentina do horizonte,
O horizonte manchado de inimigos.
O que provoca o medo são as
pontes interrompidas sem qualquer aviso.
O tiro pelas costas e a escuridão
fechando as portas de qualquer abrigo.
O que fermenta o medo e a rebelião
é o esperar - prolongado e mais aflito -
do filho sem saber se trará pão
o pai que a vida inteira plantou trigo”.

Millôr Fernandes (1923 - 2012) em
O Homem do Princípio ao Fim

Nenhum comentário: