28 de julho de 2013

Haikai

Pam Ingalls
Fecho a minha porta.
Silencioso vou deitar-me.
Prazer de estar só…

Matsuo Bashô (1644 - 1694)
Tradução: Manuel Bandeira

Nenhum comentário: