29 de junho de 2013

A dor, deserto imenso

Thomas Brooks
A dor, deserto imenso,
Branco deserto imenso,
Resplandecente e imenso,
Foi um deslumbramento,
Todo o meu ser supremo,
Não sinto já, não penso,
Pairo na luz, suspenso
Num doce esvaimento.

Camilo Pessanha (1867-1926)

Nenhum comentário: