22 de maio de 2013

Poema Antigo

Henrik Semiradsky
À noite ao atravessar o lago a nado o instante
Que te contesta Não há mais outro
Enfim a verdade Que não passas de uma citação
De um livro que não escreveste
Podes insistir nas batidas frenéticas em tua
Fita que já desbota O texto transpassa.

Heiner Müller (1929-1995)
Tradução: Markus J. Weininger e Rosvitha Friesen Blume

Nenhum comentário: