12 de maio de 2013

Se pudesses ver-me assim

David Edward Linn
Se pudesses ver-me assim
Como me sinto agora
Triste, cansada, e desajeitada

Sou como um simples rochedo
Que canta melodias antigas
Por entre as fragas soltas
De um altar despido.

Encontras-me se quiseres
Sempre na ira dos ventos
Nas incandescentes luzes
Que me deixaram despida
No meio do caminho

Tracei nas mãos
O nosso destino
E vi-te a atravessá-lo
No in-exacto momento
De um único fim.

Matilde D'Ônix
(Pseudônimo de Dolores Marques).

Nenhum comentário: