13 de maio de 2013

''Canção azul''

Robin Mead
O tempo chegará
da palavra invisível
transformada em pássaro
e que acorde lembranças
há muito esquecidas
no coração sepulto.
O tempo afinal virá
o tempo sem limites
em que os enforcados
mortos e vivos
e uma lua romântica
das noites da infância
voltem a dançar
no ar da manhã.
Paulo Plínio Abreu (1921-1959)

Nenhum comentário: