16 de maio de 2013

Borba gato e os Diamantes

Charles Landseer - Tropeiro Paulista
“Eu vou buscar diamantes”.
Foi quanto disse e já montou no rio
pôs mantimentos na garupa
levou o bugre pela frente
atrás do bugre o mameluco.

Montou no rio, então o rio
Logo desceu da cabeceira…
foi resmungando mas desenrolando
o corpo azul numa porção de voltas
mato a dentro à semelhança de uma
cobra muito grande que roncasse
e que passasse sacudindo
o rabo da cachoeira.

E levou na cacunda
em redemoinhos de água barafunda
uma porção de gente
armada de trabuco.
Formaram-se de pronto
alas de jacarés abrindo
a todo instante
a bocarra vermelha
no escurão do tijuco.
“Eu vou buscar diamantes”.
E armou seu barracão de couro
a quatrocentas léguas da partida.
Tudo correu, tudo saiu gritando!
Só porque um homem
chamado Borba Gato
armado de trabuco
entrou no mato…

Cassiano Ricardo (1895-1974)

Nenhum comentário: