5 de março de 2013

Leda serenidade deleitosa

George Richmond
Leda serenidade deleitosa,
Que representa em terra um paraíso;
Entre rubis e perlas doce riso;
Debaixo de ouro e neve cor-de-rosa;

Resença moderada e graciosa,
Onde ensinando estão despejo e siso
Que se pode por arte e por aviso,
Como por natureza, ser fermosa;

Fala de quem a morte e a vida pende,
Rara, suave; enfim, Senhora, vossa;
Repouso nela alegre e comedido:

Estas as armas são com que me rende
E me cativa Amor; mas não que possa
Despojar-me da glória de rendido.

Luís Vaz de Camões (1524-1589)

Análise do Poema:
O autor descreve a mulher física e psicologicamente como sendo perfeita, portadora apenas de qualidades. Este considera a mulher como ser superior divino de beleza incomparável. Camões expressa a sua opinião, claramente positiva sobre a figura feminina (confessa que nunca deixa de resistir aos seus encantos).

Nenhum comentário: