2 de novembro de 2011

Verbo crackar

Ismael Nery – Mãe e Filhos
Eu empobreço de repente
Tu enriqueces por minha causa
Ele azula para o sertão
Nós entramos em concordata
Vós protestais por preferência
Eles escafedem a massa
Sê pirata
Sede trouxas
Abrindo o pala
Pessoal sarado.
Oxalá que eu tivesse sabido que esse verbo era irregular.

Oswald de Andrade (1890-1954)

A conjugação do verbo “crackar”, como se percebe da leitura do trecho é uma referência irônica à quebra da bolsa de Nova York (conhecida como o “crack” da bolsa) e suas consequências no cenário nacional. O poema-piada que o autor cria propositalmente remete à terminologia específica da falência, como por exemplo, “escafeder a massa”, que quer dizer “falência fraudulenta”, e “abrindo o pala”, que significa “escapando”. A persistência do humor advém do igualamento da ilegalidade de sua situação financeira e o caráter “irregular” do verbo. É assim, com essa irreverência e agilidade linguística (inventa um signo inspirado num estrangeirismo que é uma onomatopeia), que Oswald de Andrade revoluciona a prosa brasileira.

Nenhum comentário: