27 de outubro de 2011

Daniel Ridgway Knight
Nos canteiros
Riem as flores
e tu passas, entre elas,
também a rir.

Em volta, tudo ri,
e eu sinto-me possuído desse riso.
Cerro os olhos.
Receio que me cegue a luz do Paraíso.

Saúl Dias (1902-1983)

Nenhum comentário: