26 de setembro de 2010

Vivo para florescer outros jardins

“Vivo para florescer outros jardins e sem perceber
o meu se abarrota de rosas e manacás
Vivo cada dia como se fosse cada dia.
Nem o último nem o primeiro - o único”.

Pablo Neruda (1904-1973)

Nenhum comentário: