29 de novembro de 2009

Não julgues

Sir John Lavery
Habitas num recanto mínimo desta terra.
Os teus olhos chegam até onde alcançam muito pouco.
Ao pouco que ouves acrescentas a tua própria voz.
Mantém o bem e o mal, o branco e o negro,
Cuidadosamente separados.
Em vão traças uma linha
Para estabelecer um limite.
Se houver uma melodia escondida no teu interior,
Desperta-a quando percorreres o caminho.
Não julgues,
Ah, o tempo voa. E toda a discussão é inútil.

Rabindranath Tagore (1861-1941)

Nenhum comentário: