27 de dezembro de 2008

Planeta aziago por certo
governava os céus quando nasci –
Almejei fama e fortuna
Só tenho ruína e desdém.
Um destino perverso segue meus passos
com incansável maldade cruel;
Vendesse eu lâmpadas e velas,
Toda a noite o sol haveria de brilhar.
Não posso, não consigo, prosperar
Não importa o quanto tento –
Fosse meu negócio vender mortalhas
Homem nenhum haveria de morrer!

Abraham ibn Ezra
Abraham ibn Ezra (1090 -1167). Foi um judeu intelectual, homem das letras, um importante escritor da Idade Média. Nasceu em Tudela, Espanha, e faleceu em Roma. Foi um sábio e rabino espanhol. Cultivou todas as ciências, e mais particularmente a astronomia. Os seus comentários sobre o Antigo Testamento são notáveis por uma grande ousadia de opiniões.

Nenhum comentário: