26 de março de 2008

Clio - Musa da História

Pierre Mignard - Clio (Musa da História)
Da união de Zeus e Mnemósine nasceram as nove musas, personificando as artes e ciências. Clio (ou Arauto) é a musa grega da História.
Clio junto com as irmãs, habita o monte Hélicon. As musas reúnem-se, sob a assistência de Apolo, junto à fonte Hipocrene, presidindo às artes e às ciências, com o dom de inspirar os governantes e restabelecer a paz entre os homens. Clio é a musa da história e da criatividade, aquela que divulga e celebra as realizações. Preside a eloquência, sendo a fiadora das relações políticas entre homens e nações. É representada como uma jovem coroada de louros, trazendo na mão direita uma trombeta e, na esquerda, um livro Intitulado "Thucydide" (Tucídides). Outras representações apresentam-na segurando um rolo de pergaminho e uma pena, atributos que, às vezes, também acompanham Calíope. Clio é considerada a inventora da guitarra. Em algumas de suas estátuas traz esse instrumento em uma das mãos e, na outra, um plectro (palheta). Um dos nove livros de Heródoto leva o nome de Clio em homenagem à deusa.
Metaforicamente, Clio simboliza que o conhecimento é fruto da leitura e do estudo e, nas lendas gregas, a musa é referida como aquela que legou o alfabeto aos homens.
Veja mais sobre as Musas ( Aqui )

Para que serve a História?
“Para que serve a História senão para ajudar os contemporâneos a manter a confiança no futuro e armarem-se melhor para enfrentar as dificuldades com que quotidianamente se deparam?”
Georges Duby (1919-1966)
Mitologia em Os Lusíadas:
Camões, apesar de ser católico, utiliza a mitologia pagã por quatro razões:
  1. obedece a uma regra dos poemas épicos (todas as epopeias a devem utilizar);
  2. assegura a unidade interna da ação da epopeia (colocando em oposição humanos e deuses);
  3. embeleza a intriga (de outra forma seria um mero relato da viagem);
  4. serve para glorificar o povo português, comparando-o aos deuses (valoriza os homens a quem Netuno e Marte obedeceram).
Muitos artistas retrataram Clio. Vejamos alguns:
Giuseppe Fagnani - Clio
Johannes Vermeer - Clio
Giovanni Baglione - Clio History
José Luis Muñoz - Clio
Rafael Sanzio - Apolo e as Musas em Parnassus


3 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado por me ajudar com meu trabalho escolar!
ARIGATOU!

Teresinha Oliveira. disse...

Sempre soube que a mitologia contém deuses p/ qualquer sentimento ou situação humana, mas a História p/ mim foi novidade. Gostei! Mais uma p/ o caderninho...

Claudete Azevedo disse...

Muito enteresante